Rotina de Vendas

Vendas: o que torna a área apaixonante?

A área de vendas é muito diversificada, são diversas as histórias de como as pessoas se tornaram vendedores. Mas o que torna o time de vendas único? Quais características da área que atraem os mais diversos tipos de pessoas?

Quando nos perguntam o que queremos ser quando crescer, a grande maioria das crianças responde: médico, veterinário, engenheiro, jogador de futebol, arquiteto, professor, entre outras tantas profissões. Ao se inscrever em uma faculdade, acabamos por optar por aquele curso que nos preparará para sermos os melhores profissionais (na maioria das vezes, diferente do sonho de infância). Mas aí começamos a vivenciar diferentes experiências, participamos de entidades jovens da faculdade (Empresas Juniores, AIESEC, Atlética, Diretório Acadêmico), grupos de pesquisas, realizamos intercâmbio, passamos por alguns estágios em diferentes empresas e, ao nos formarmos, percebemos que o que gostamos e nos realiza é ser vendedor.

Como assim? Eu estudei 4 ou 5 anos de uma faculdade, participei de grupos de pesquisas, me esforcei ao máximo para ter as melhores notas e tudo isso, para que? Realmente, nenhuma criança (se você conhecer alguma, me apresente por favor) tem o sonho de ser vendedor, não existe faculdade específica para nos tornarmos vendedores e, principalmente, dificilmente um pai ou mãe incentiva os filhos a serem vendedores.

Mas o que faz com que pessoas de diferentes formações acadêmicas tenham essa paixão em comum? Conversei com algumas pessoas aqui da Resultados Digitais, para entender o que fez com que elas se apaixonassem por esta profissão. Reuni em 3 principais pontos em comum: ambiente, autonomia e ser o front da empresa.

 

Ambiente

Acredito que este seja uma das principais razões que atrai e, principalmente, faça com que as pessoas não queiram sair desta área apaixonante. O ambiente de um time de vendas é extremamente volátil, ora o vendedor está numa maré de azar ora ele está passando pelo melhor momento e conseguindo bater todas as metas. Não existe uma rotina específica para um vendedor, pois a cada dia é um novo desafio a ser superado e uma demanda imprevista que surge para ser resolvida. É por esta razão, que muitas vezes identificamos o time de vendas facilmente: são pessoas que vibram muito com as conquistas, pois todos sabem o quão difícil foi chegar até o resultado final.

 

Autonomia

Outra característica muito valorizada por um vendedor é a liberdade em definir onde, como e quando ele irá trabalhar. Isso porque, na maioria da vezes, os vendedores são comissionados ou possuem remuneração variável que estarão atrelados a superação de metas (ou seja, normalmente não são cobrados pelas horas de trabalho, mas sim pelo rendimento). Isso acaba atraindo muitos profissionais para a área de vendas, pois as possibilidades de ganho, geralmente, são maiores para os vendedores em comparação com outros cargos de mesmo nível e não existe a cobrança por estar no escritório.

 

Ser o “front” da empresa

Dizemos que o time de vendas é o motor da empresa, é o ritmo do time que irá ditar a velocidade e o escalonamento das operações. Uma vez que a área de vendas não gere resultados, a fábrica não tem o porquê produzir, a logística não tem o que entregar e assim por diante (mas o RH sim, precisará agir imediatamente rsrs). E ter esta responsabilidade é algo que motiva muitos vendedores a, literalmente, vestir a camisa e suar pela empresa, pois sabem que as operações dependem muito do atingimento dos resultados da área comercial.

 

Ser vendedor é muito apaixonante, é uma mistura de emoções, é vivenciar o sentimento de amor e ódio em questões de segundos. Cada um possui um motivo do porquê se tornou um vendedor e diversas histórias que o motivam a continuar neste ambiente extremamente desafiador.

Marcadores:

Deixe seu comentário