Rotina de Vendas

Vendedor de Varejo: 6 dicas valiosas para vender mais e melhor

Dentre tantas áreas de atuação do vendedor, a mais recorrente é o grande varejo. Pode ser aquele vendedor de carros, vendedor de eletrodoméstico em uma loja de rua, vendedor de software por telefone, ou até mesmo aqueles que vendem fruta na feira, água no semáforo.

Excluindo-se alguns segmentos de alto valor agregado (móveis premium, carros, imóveis, etc.), os vendedores que atuam nessa área lidam com um desafio constante – quem já trabalhou nessa área costuma usar o ditado “vamos matar o leão do dia”. Ou seja, conseguir oferecer um atendimento de excelência, sendo rápido e logo poder atender o próximo cliente.

Listamos aqui algumas das principais características dessa profissão, para que você nunca “deixe a peteca cair”:

Seja objetivo, mas não corra

É importante que você consiga passar tranquilidade para o seu cliente. Afinal, ninguém gosta de comprar sem pensar, com medo de se arrepender depois. Explique todas as informações sobre seu produto e/ou serviço com tranquilidade e tente ser mais sucinto no fechamento. Se você demonstrar bem o que está vendendo, provavelmente você será mais assertivo e ágil durante o fechamento.

Dê a impressão que o seu cliente é o único do dia

Parecida com a dica anterior, essa aqui está mais direcionada a qualidade do seu atendimento. Certamente seu cliente sabe que ele não é o único da sua carteira, mas é válido que a experiência dele seja a melhor possível. Se você trabalha em segmento em que os preços são praticamente tabelados com lojas concorrentes, é esse diferencial que pode fazer você ganhar a venda ao invés do vendedor da loja ao lado ou do próximo telefonema.

Tenha um amigo/colega de confiança

Não é em todas lojas que isso acontece. Mas dependendo do nível de maturidade dos funcionários, pode ocorrer o velho ditado “olho por olho, dente por dente” e os vendedores “roubarem” a venda que era do colega. Mas é sempre bom que você possa ter alguém em quem contar (e ofereça a mesma ajuda de volta, claro). Isso pode ser importante quando um cliente seu retornar (pessoalmente ou por ligação) para fechar negócio e você estiver ocupado ou em momento de intervalo, por exemplo. Esse vendedor pode concluir o negócio para você e garantir que todo seu esforço de venda não tenha sido em vão.

Não esqueça de oferecer seu cartão

Cliente de varejo costuma pesquisar em várias lojas. E geralmente as lojas do mesmo segmento estão ao lado uma das outras, quando lojas físicas. Importante é saber que seu cliente pode até lembrar do seu rosto, mas pode não lembrar do seu nome. Considerando que existam vários vendedores na mesma loja e quando seu cliente voltar para fechar negócio você pode estar ocupado, não tenha vergonha de pedir a ele para que te procure quando retornar. E deixe isso bem claro: seu cliente sabe que você é comissionado e não é vergonha nenhuma pedir que ele lhe dê a preferência.

Se você atende seu cliente por telefone ou online, garanta que ele tenha entendido seu nome. Mesmo que ele não retorne seu contato, ligue pra ele e pergunte se ele já tomou uma decisão. Pode ser que ele queira concluir a negociação com você, mas tenha perdido seu número.

Acompanhe seu cliente até o caixa

Essa dica é válida para lojas em que o fluxo permita isso (se você atende clientes um atrás do outro, talvez você possa deixar de lado essa prática). Alguns clientes concordam em fechar negócio por impulso no calor da negociação, mas durante o caminho para o caixa podem mudar de ideia. Levá-los até lá, garante que efetuem o pagamento e sua comissão seja contabilizada. Além disso, é uma oportunidade para você criar vínculos, com um bate-papo mais descontraído e garantir que sempre se lembre de você quando precisar de algum produto/serviço que você trabalhe!

Para os vendedores virtuais, acompanhe a assinatura do contrato e o primeiro pagamento. Em alguns casos, o cliente pode ter esquecido ou simplesmente precise de um boleto novo com nova data. Garantir o pagamento da negociação realizada, é garantir o sucesso do seu trabalho.

Cuide da sua aparência

Geralmente os clientes se importam em como você está aparentando. Cabelo mal arrumado, barba por fazer e manchas na roupa/uniforme passam imagem de desleixo. Faz parte de como o cliente te vê: como você se comporta, sua simpatia e cordialidade. Ninguém gosta de ser mal tratado ou de não receber a atenção devida. Seu sorriso vale muitos pontos nessa hora!

É fácil perceber um sorriso na voz se você está atendendo seu cliente por telefone. Ele pode até não estar te vendo, mas certamente ele está prestando mais atenção na sua entonação. Esse pode ser um diferencial importante que o estimule a concluir a compra do seu produto/serviço.

Lembre-se: a maneira mais fácil de você saber se está tratando bem os seus clientes é imaginar como você gostaria de ser tratado.

 

Por fim, é importante dizer que existem várias práticas e boas ações adicionais. É válido considerar as particularidades de cada empresa para que você consiga alcançar seus resultados. O vendedor de varejo, sejam eles de lojas físicas ou virtuais, é o que precisa ser mais dinâmico possível. E é esse mesmo vendedor que volta pra casa todos os dias com aquele sentimento de dever cumprido.

Afinal, ser vendedor é ser um artista e nós somos apreciadores dessa arte!

Compartilhe conosco suas dicas, em nossos comentários, para que possamos tornar ainda mais rica esta discussão 😉 

 

Marcadores:

Deixe seu comentário